domingo, 25 de maio de 2014

DPA - Desgraça Pós-atleTIBA.

Frases como “está complicadíssimo” ou ainda “não tem desculpas” quase viram bravatas de político quando entram pelos ouvidos do torcedor Alviverde. 

Isso porque tais assertivas foram as utilizadas por jogadores e comissão técnica para tentar explicar mais uma derrota Coxa no Brasileirão, e desta vez em atleTIBA, por um vexaminoso 2 x 0, o qual poderia ter sido pior, caso a arbitragem não errasse em nosso favor anulando um gol legítimo do adversário.

Vou citar só alguns dados pegando exatamente a 7ª rodada do Brasileirão entre todos os anos em que o Coxa participou a partir de 2003 a título de comparação:

Ano
Colocação
Pontos conquistados
%
2003
11º
10
47,62%
2004
17º
7
33,33%
2005
12º
10
47,62%
2008
9
42,86%
2009
14º
7
33,33%
2011
15º
7
33,33%
2012
13º
7
33,33%
2013
15
71,43%
2014
19º
4
19,05%
Total de pontos disputados até a sétima rodada

21
100%

Parece claro que a situação desse ano não é nem um pouco favorável. Se pensarmos 2005 e 2009 foram anos de rebaixamento para o Alviverde, nesta altura do campeonato havíamos conquistado pelo menos 33,33% dos pontos, 14% mais pontos que em 2014, no qual alcançamos incríveis 19,05%.

E podem discordar o quanto quiserem de mim, independente dos eventuais erros cometidos até agora, Celso Roth é o menos culpado desse desastre. Os erros de escalação e mudança em alguns jogos ocorreram, isso é incontestável. Agora, estamos nessa situação já faz 2 anos, e talvez alguns tenham esquecido disso.

Próximo jogo é quarta-feira contra o Criciúma, fora de casa mais uma vez. É a chance que o time tem de fazer algo de bom e quem sabe trazer um ambiente um pouco melhor para a partida contra o Goiás, no próximo final de semana “em casa”.

Diante de todo o retrospecto recente, a única coisa que tenho certeza é de que podemos para as próximas rodadas esperar de tudo, inclusive nada.

SAV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget