sexta-feira, 4 de abril de 2014

A marca do contraditório.

A marca da contradição é quando uma notícia lhe deixa feliz e preocupado ao mesmo tempo. 

Quando soube da contratação de Roth como técnico, Paulo Paixão para a preparação física, além de Beto Ferreira para o trabalho de auxiliar técnico, confesso que inicialmente fiquei animado.

Apesar de Roth não ser o técnico dos sonhos dos coxas, ainda assim é uma referência infinitamente superior ao que tínhamos até o momento. Juntando-se a experiência de Paixão na parte física, surgem os indícios de que finalmente não seremos vítimas das lesões constantes de atletas, além da expectativa da estruturação de um grupo mais forte para o decorrer do ano. 

Todas essas novidades podem dar o famoso refresh que o torcedor alviverde precisava para voltar aos estádios com maior alegria e presença.

No entanto, algo me causa uma enorme preocupação. Estamos diante de um dos momentos mais incógnitos quanto as finanças do clube. Tendo sabidamente receitas antecipadas, dívidas com jogadores e fornecedores, além de assuntos não levados ao conhecimento dos torcedores, convenhamos que onerar o clube com uma comissão técnica desse peso é no mínimo "audacioso", para não dizer irresponsável. 

Uma possibilidade que surge é de que após dois anos de decepções, a diretoria coxa resolveu investir no clube na busca de títulos maiores que o do regional. Isso é totalmente legítimo para a história do clube e o ego do torcedor, no entanto, para as finanças do clube pode ser um tiro no pé.

Ainda podemos levantar uma outra hipótese: investimentos mais pesados agora com a expectativa de um maior retorno financeiro no curto prazo. Sem dúvida esta é uma opção válida, desde que o retorno efetivamente ocorra. 

Seja qual fora o motivo, o momento é de apoio dos torcedores ao clube e de aguardarmos os resultados desses novos investimentos. No entanto, se a decisão de trazer Roth e sua comissão tivesse sido tomada no início do ano, provavelmente alguns investimentos em jogadores indicados pelo técnico anterior - os quais não trouxeram por enquanto benefício algum por enquanto - não teriam sido feitos, .

Desejamos desde já boa sorte aos que chegam, e para nós coxas, mais motivos para celebrarmos do que para reclamarmos.  

SAV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget