domingo, 17 de novembro de 2013

Alex.

Há algum tempo venho pensando sobre o assunto, e entendo que ele é até certo ponto delicado, porém acredito que seja importante refletirmos sobre isto: Alex merece ser titular?

E antes que me linchem, defendo a qualidade deste craque alviverde sempre, reconheço nele um diferencial do elenco Coxa. Agora, é notório que nosso meia não está conseguindo render nem o que a torcida espera dele, mas acima de tudo o que ele mesmo espera de sua presença em campo. 

Alex é nosso artilheiro do ano, peça principal nos bons momentos do Verdão no brasileirão, além de ser o cara que pensa à frente no jogo. Sem dúvidas que com sua condição física ideal, tecnicamente ele é capaz de resolver qualquer partida a favor do Verdão. Mas é aí que vem o grande problema: nosso craque não está em suas melhores condições para o jogo. 

Em entrevistas, Alex já vem reconhecendo que está jogando no sacrifício por conta de uma fratura no dedo mínimo do pé direito, e isto é óbvio que vem prejudicando sua participação nos jogos. A tentativa de jogar no sacrifício demonstra o comprometimento que Alex tem com o clube do qual é torcedor, mas ao mesmo tempo escancara a falta de um elenco que possa suprir sua ausência. 

O pior de tudo é ver que dentro da torcida coxa-branca tem gente que acredita fielmente que o nosso meia está fazendo corpo mole, ou que falta vontade a ele. Queria eu que todos os outros jogadores tivessem o mesmo compromisso que Alex demonstra ao jogar machucado tentando ajudar a equipe.

Como resultado, Alex jogando nestas condições físicas só contribui para duas situações: 1) expor o jogador à torcida; 2) escancarar o abismo técnico que existe dentro do grupo formado para este ano.

Seja como for, se Alex continuar jogando ainda nestes últimos três jogos, não acredito que possa contribuir muito mais do que já vem fazendo. Ele como profissional inteligente também sabe de suas limitações neste momento. Para complicar ainda mais, o risco de agravar ainda mais a lesão é grande. Que os torcedores saibam reconhecer seu esforço.

Se me perguntarem se concordo com ele atuando nestas condições, afirmarei categoricamente que não. Mas como ficou evidente ao longo do ano o fato de não termos nenhum jogador para suprir sua ausência -e não me falem de Lincoln, porque realmente não tem como comparar- o jeito é aceitar esta situação, ainda que o final possa ser desastroso.

SAV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget