sexta-feira, 17 de maio de 2013

Depois da tempestade, vem a cobrança.

Depois do desastre ocorrido em Manaus na quarta, jogadores e diretoria estão sofrendo uma série de cobranças, tanto internas, quanto externas.

O vice de futebol Paulo Thomaz de Aquino com muita propriedade declarou que “Nós criamos esta situação e agora nós temos que resolver”. Acho a colocação perfeita, pois foram jogadores e direção técnica que se colocaram nesta condição desfavorável. Agora, o que Paulo Thomaz não pode esquecer é que antes de tudo isso acontecer, a diretoria foi quem montou toda essa estrutura, escolheu a comissão técnica, contratou e renovou com determinados jogadores.

Já escrevi na última coluna e volto a repetir: o pior sentimento que o ser humano pode ter é o da ingratidão. E o que se vê muito é que algumas das críticas feitas após a goleada de quarta-feira são um tanto quanto exageradas, quase beirando a ingratidão. Não estou aqui defendendo ninguém, muito pelo contrário. Sem cobranças, infelizmente o ser humano se acomoda. Porém, acredito que determinadas palavras tem o poder destrutivo muito maior do que de causar algum tipo de reação positiva diante das dificuldades.

Alheio a esse momento, a torcida coxa já começa a perceber que com o atual elenco as promessas de início de ano não irão se realizar. Contratações pontuais e necessárias devem ser feitas como flechada de Robin Wood, certeiras. Jogadores que chegarem são para realmente agregar o grupo, não para aumentar grupo.

E assim como essas contratações, as renovações de contrato daqui em diante também devem ser certeiras, com apostas em jogadores que realmente podem trazer algo de bom para o futuro, como no caso de Luccas Claro, que até agora tem sua situação indefinida. 

Acredito que as  cobranças que são necessárias neste momento são essas: reforços com qualidade, e transparência nas renovações realmente importantes. O mais importante é que a Nau siga em frente, e não acabe encalhando em banco de areia à beira da praia. 

SAV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget