sexta-feira, 18 de julho de 2014

Casa mal assombrada.

Não faz muito tempo, o Couto Pereira era um lugar de temor dos adversários. 

Times como os do Rio de Janeiro, em especial o Flamengo, vinham para cá pensando em perder de pouco, o que geralmente não acontecia.

Pois bem, parece que os tempos mudaram. O que era território dominado, apesar do apoio da torcida tornou-se terra hostil

O Coritiba de 2013, e em especial de 2014, simplesmente não consegue fazer valer o mando de campo. É só lembrarmos de 2011, quando chegamos na última rodada do Brasileirão como candidato para a vaga da Libertadores com um aproveitamento espetacular em nossos domínios. Quanta diferença.

O que aconteceu com o Verdão no Couto Pereira? Não reconhece mais o estádio? A torcida não faz mais sua parte? Afinal de contas, alguém explica?

Muito se falou nos últimos dias sobre as novas dimensões do gramado. Ora, com as dimensões antigas não conseguimos sequer chegar na final do Paranaense! Não justifica esse argumento.

Outra muleta agora são as novas torres de iluminação da Mauá. Mas como pode a luz prejudicar o time da casa e o visitante não? Não justifica depreciar o patrimônio de forma autofagista para explicar o fracasso dentro de campo. Definitivamente não é assim que a coisa funciona.

Nossa casa é nossa fortaleza! 

Já presenciamos outras quedas do Verdão no Brasileirão, mas de forma tão vertiginosa faz tempo que não acontecia. Um time, que está em antepenúltimo na classificação porque seu arquirrival venceu o lanterna e contou ainda com a ajuda do líder do certame que venceu um concorrente direto ao descenso, não pode resumir seus problemas a fatores hipotéticos. Somos décimo oitavo por critérios de desempate, apenas isso. 

Reitero o que escrevi ontem, não vou emitir opinião sobre um jogo que não assisti, no caso o da última quarta. No entanto, é mais do que evidente que nosso problema não se resume a uma partida, mas a pelo menos 2 temporadas de seguidos insucessos. 

Mudanças? Cada um tem sua opinião quanto ao que precisa ser mudado, mas apenas um tem a caneta para fazê-las. E aí, como vai ser?

Reage Coxa! 

SAV

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget